quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Atleta conquista terceiro lugar em Campeonato Brasileiro Gabriela Mota da Cruz esteve no gabinete do prefeito Antônio Gomide nesta terça-feira, 18


A atleta Gabriela Mota da Cruz, do Projeto Zatopek, desenvolvido pela Prefeitura de Anápolis, conquistou o terceiro lugar no Campeonato Brasileiro/Caixa Interclube, na categoria três mil metros, neste último final de semana. Nesta terça-feira, 18, a atleta visitou o gabinete do prefeito Antônio Gomide.

A medalha foi a única do estado de Goiás. A competição aconteceu no Estádio Ícaro de Castro Melo, no Conjunto Desportivo Constâncio Vaz Guimarães, no Ibirapuera, em São Paulo, e contou com a participação de cerca de 600 atletas de todo o Brasil, entre 15 e 17 anos. O Campeonato foi realizado pela Confederação Brasileira de Atletismo, co-organizado pela Federação Paulista, com patrocínio da CAIXA e apoio do Governo do Estado de São Paulo.

Com o resultado positivo, Gabriela Mota da Cruz disse que participar do Projeto Zatopek mudou sua vida. “É uma oportunidade de mostrar o trabalho fora da minha cidade. Por meio do esporte mudei muito minha rotina e hoje é um orgulho pra mim ser referência e representar o projeto”, observou.

O prefeito Antônio Gomide parabenizou a atleta e ressaltou que a Prefeitura de Anápolis continuará apoiando os treinos. “Estamos aqui para dar todo suporte necessário para que os resultados cheguem. A Prefeitura de Anápolis entende que o esporte é muito importante na vida dos jovens e com o tempo veremos mais destaques”, falou.

Projeto Zatopek

O Projeto Zatopek é coordenado pela Prefeitura de Anápolis, por meio da Secretaria Municipal de Educação. Além de contribuir com o lado social das crianças, ainda possibilita descobrir talentos do esporte em Anápolis. O projeto é uma homenagem a Emil Zatopek, que nasceu em Koprivnice, na República Tcheca, no dia 19 de setembro de 1922, e morreu em 22 de novembro de 2000, em Praga. Sexto filho de uma família pobre, tornou-se um dos maiores nomes do atletismo em todos os tempos e recebeu o apelido de Locomotiva Humana.

De acordo com o coordenador do Projeto Zatopek, Marcos Bonfim, o princípio dos treinos é o mesmo que acontece nos Estados Unidos e na Jamaica onde o atleta é encontrado e treinado. “A Gabriela Mota da Cruz surgiu deste trabalho”, explicou.

O programa esportivo proporciona uma vez ao mês um encontro para a realização da corrida de rua e desse trabalho surgiu equipes multidisciplinares. “Hoje conseguimos conquistar os pódios. Chegamos a conclusão que o projeto não pode parar”, avaliou.

Investimentos

O projeto atende de modo geral mais de mil crianças e adolescentes, em campeonatos interescolares. Já o Núcleo de Excelência do Zatopek treina atualmente 65 adolescentes nas categorias: salto a distância; salto triplo; corridas de velocidade, fundo e meio-fundo; arremesso de pesos e lançamento de dardo. A atual gestão apoia o esporte de maneira geral e dá todo o apoio necessário para o desenvolvimento do Projeto Zatopek.

Os treinos acontecem nas segundas, quartas e sextas na pista da UniEvangélica, parceira do projeto. Atualmente os treinos acontecem também por meio de convênio com o Colégio da Polícia Militar.

A Prefeitura de Anápolis disponibiliza profissionais para que o treinamento seja completo. São cinco técnicos, profissionais de Educação Física e acadêmicos que já estão concluindo o curso, são eles: Herley Gomes Hilário; Jean Freitas; Gislei da Silva Pimentel; Rafaela Canuto; Rodrigo Nadagi e Helena Ribeiro.

O médico Sandro Kaku, da Secretaria Municipal de Saúde, o fisiologista de esporte do município de Anápolis, Jairo Teixeira, a fisioterapeuta, Márcia Antunes, e o coordenador de odontologia Luiz Carlos, realizam atendimentos durante o treino e acompanham o desenvolvimento dos atletas. A equipe da Escola Viva faz todo o respaldo operacional desse projeto.

Fonte: Prefeitura de Anápolis